Artigo – Um resultado prático da eficácia da Pedagogia Logosófica – A adolescência sob o enfoque da Pedagogia Logosófica

Artigo – Um resultado prático da eficácia da Pedagogia Logosófica – A adolescência sob o enfoque da Pedagogia Logosófica

Autora: Ana Flávia Stochiero Duarte

É de uma riqueza imensa o estudo e prática da Pedagogia Logosófica, em qualquer campo experimental no qual o ser possa se aventurar!
Venho expor neste trabalho resultados obtidos com o estudo da adolescência sob o enfoque da Pedagogia Logosófica, realizado desde que passei a trabalhar com adolescentes até os dias de hoje. Tal estudo repercutiu muito em meu interno, possibilitando-me unir o que vivi quando adolescente com o que vivem, hoje, meus alunos. A observação atenta da adolescência de várias gerações me tem possibilitado viver, hoje, uma nova experiência, reconhecendo na relação com o filho adolescente outro fruto da dedicação por conhecer e compreender as mudanças inerentes à fase que vive, linda e cheia de descobertas.
Como o conhecimento de mim mesma tem favorecido a convivência com o filho adolescente? Que elementos e benefícios a Pedagogia Logosófica me oferece para trabalhar com os adolescentes?

A primeira possibilidade que se abre é a de recordar, cada vez com mais consciência, a adolescente que fui, minhas expectativas, ilusões, necessidades e dificuldades. Partindo dessa condição, posso compreender melhor e aproximar-me mais da adolescência, apesar da distância que nos separa, imposta pelos anos de vida física. Independente das ideias disseminadas no meio social e dos movimentos culturais – distintos ao longo das épocas –, muitas das tendências e conflitos observados na adolescência são internos, se assemelham e se repetem ao longo dos anos. Vislumbrar isso é uma grande ferramenta para lidar com a adolescência, em qualquer época.

A segunda possibilidade é a de conhecer as características comuns à faixa etária, compreendendo os motivos que determinam seu surgimento na fase de transição da infância à vida adulta. Por exemplo, as atitudes inapropriadas para uma criança demonstram, no adolescente, o início do funcionamento das faculdades de sua inteligência. Porém, tudo é incipiente, pois as engrenagens psicológicas estão começando a funcionar. Daí a importância do bom encaminhamento, para que não haja a distorção das possibilidades futuras de cada ser, frente ao desequilíbrio de condições que uma engrenagem ou outra pode apresentar. O educador, para favorecer no adolescente o necessário equilíbrio, tem o privilégio de orientá-lo, conduzi-lo ao acerto, desde que o faça respeitando o que o adolescente consegue realizar com os novos recursos que se vão apresentando.

E a terceira possiblidade é a de planejar – com o conhecimento da psicologia da criança que o filho foi, das condições por ele apresentadas e segundo suas expectativas como educadora – movimentos para que as dificuldades que se apresentam possam ser superadas. Neste caso, cabe salientar a importância dos retornos que o Colégio Logosófico, por meio de suas Assessoras Pedagógicas, oferece aos pais, favorecendo o planejamento de ações conjuntas para beneficiar cada ser, levando em conta as características manifestadas no coletivo e no individual, avaliadas em conjunto com os pais, nas entrevistas individuais.
O bom planejamento da educação, que antecede e se antepõe ao ato de “apagar incêndios”, promove na vida do adolescente um resultado feliz: gera segurança, confiança no que seus pais e educadores oferecem em termos de opções e sugestões para que, sem alarmismos, encaminhe os problemas.
Por sua vez, a confiança no trabalho com os valores morais e éticos, realizado durante toda a infância, gera nos pais a serenidade que precisam para conduzir, em família, novas experiências com o filho adolescente. Saber que a adolescência é a fase de dar continuidade ao cultivo de tais valores, sem a impaciência que leva ao imediatismo de querer colher frutos em curto prazo, permite que o convívio familiar não seja afetado com os momentos de rebeldia, de isolamento e de oscilações, comuns na adolescência.
Identificar a beleza da evolução do ser humano no enfrentamento de seus primeiros dramas e conflitos, no desafio de deparar-se com as grandes inquietudes que movem a vida, na descoberta de grandes possibilidades de superar-se por seu próprio esforço é um grande privilégio que pais e educadores podem desfrutar, desde que se dediquem ao conhecimento de si mesmos e, em extensão, das etapas que compõem a vida de seus filhos, de seus alunos e, afinal, de todo ser humano.

Share this Post: Facebook Twitter Pinterest Google Plus StumbleUpon Reddit RSS Email

Comments